Publicado por: sosortomolecular | 15 de Junho de 2009

A Base do Tratamento Ortomolecular

A base do tratamento ortomolecular nutricional é a reeducação alimentar que garante uma maior adesão ao plano dietético e consequentemente melhores resultados.
Atendem-se os mais diversos casos entre eles: diabetes mellitus, hipertensão arterial, obesidade, magreza, baixa estatura infantil, intolerância alimentar , diarréias, obstipação intestinal, hipercolesterolemias, anemias entre outros distúrbios nutricionais comumente encontrados na população em geral.
Em destaque está à reeducação alimentar como ferramenta de combate à obesidade que atualmente preocupam em demasia.
Estamos ao longo dos anos, obtendo resultados efetivos na mudança dos hábitos alimentares proporcionado assim uma maior qualidade de vida à nossas crianças.

 

Reeducação Alimentar
O que é?

É um processo de aprendizagem exercido através de orientações nutricionais específicas onde o paciente conhece e incorpora hábitos alimentares saudáveis.
Por se tratar de um processo de aprendizagem o paciente no final do tratamento torna-se apto a escolher corretamente os alimentos de sua dieta tanto a nível qualitativo quanto quantitativo.
Ela é aplicada as pessoas que possuem hábitos alimentares inadequados não tendo assim caráter preventivo e sim como tratamento.

 

Sua Importância

A importância deste método basea-se no fato dele ser formador de indivíduos capazes de entender o que é uma alimentação saudável tornando-se assim, independentes de fórmulas de emagrecimento e dietas rigorosas.

 

Dicas e Curiosidades

Na reeducação alimentar você irá descobrir que é permitido consumir, por exemplo, chocolate, diariamente. Para isto o paciente deve seguir a risca as quantidades de alimentos proposta pela trofoterapia. Afinal o que engorda não são os alimentos em si e sim o excesso deles!
Macarrão e inhame também podem ser incluídos em um plano de emagrecimento, assim como feijão e outras leguminosas. Respeitando as quantidades propostas você perceberá que pode comer de tudo, mas de tudo um pouco!
A seguir algumas dicas para um emagrecimento saudável:

• Troque a gordura dos molhos industrializados pelo molho caseiro, feito com pouquíssimo óleo;

• Refogue o alho e a cebola com pouco óleo ( incline a panela para agilizar o processo ) ou apenas cozinhe os temperos na água;

• Use e abuse dos condimentos em geral;

• Troque sempre as frituras por grelhados, assados ou cozidos;

• Oferecer carne vermelha magra (músculo, maminha, alcatra) e retirar toda a gordura aparente;

• Tirar a pele das aves;

• Varie com peixes assados ensopados e cozidos no vapor ( peixes magros: cação, pescada, linguado, entre outros ). Os peixes de água doce são mais gordurosos que os de água salgada;

• Varie o sabor do leite. Experimente colocar gotas de essência de baunillha, que além de ter baixíssima caloria, dá um sabor muito especial;

• Não consumir mais de 2 ovos por semana, uma vez que os mesmos são riquíssimos em colesterol.

 

Personal Diet

O termo personal diet designa “dieta personalizada”, ou seja, um plano alimentar elaborado por nutricionista baseado nas preferências alimentares do paciente e mantendo um equilíbrio entre calorias e nutrientes.
Em nossa orientação o personal diet tem como base a reeducação alimentar já que possui caráter educacional.
O paciente é orientado quanto ao grupo dos alimentos, suas funções e seu balanceamento dentro do cardápio diário.
O personal diet é aplicado tanto em adultos com em crianças, podendo ainda ser executado em academias de ginástica e clubes.

 

Cardápios para a Família

Os hábitos alimentares tanto de adultos como de crianças são exercitados quase que totalmente em casa, durante as refeições.
Por isso os pais devem estar orientados sobre o que há de melhor dentro da nutrição para o seu dia a dia.
A vantagem de se possuir um cardápio mensal pré estabelecida para a família, é que todos terão em mãos uma guia sobre alimentação saudável.
Além disto, pode-se economizar mais na hora das compras, pois é possível elaborar uma lista de gêneros baseada no próprio cardápio cuja elaboração segue as preferências, sexo e idade dos integrantes da família.

 

Dietas Especiais
Intolerância à Lactose
A intolerância à lactose é uma inabilidade do organismo em digerir o açúcar do leite (lactose).
A severidade deste distúrbio metabólico varia de pessoa para pessoa.
Alguns sintomas envolvidos: flatulências, náusea e diarréia após o consumo de leite e derivados.
Existem vários produtos à base de soja que substituem o leite de vaca.
Geralmente o leite de soja é suplementado com cálcio e vitamina D para prevenção de deficiências nutricionais.

Alimentos Proibidos

Leite de vaca, queijos, manteiga, requeijão e demais derivados de leite;
Preparações à base de leite (bolo, pudins, cremes, entre outros…)
Bolachas, biscoitos que possuem leite em sua composição;

Alimentos Permitidos

Leite de soja e trigo integral, queijo tipo tofu;
Arroz integral e cereais em geral;
Todas as leguminosas;
Todas as verduras e legumes;
Carnes brancas em geral.
Pães e bolachas que não contenham leite em sua composição
Geléias, frutas.

 

Diarréia

A diarréia caracteriza-se por uma perda de líquidos traduzida por um número aumentado de evacuações.
Pode ser decorrente de intolerâncias alimentares e alergias, infecções bacterianas e virais, intoxicações e outras doenças intestinais.

Alguns alimentos devem ser excluídos da alimentação até que o hábito intestinal se restabeleça.

Alimentos Proibidos

• Leite e derivados
• Açúcar, mel e doces em geral
• Farinhas integrais e farelos
• Carnes gordurosas
• Biscoitos doces e bolachas recheadas
• Ovos e produtos à base do mesmo
• Produtos industrializados em geral

Alimentos Permitidos

• Arroz, inhame e mandioquinha
• Cenoura, chuchu, abobrinha (s/casca)
• Banana-maçã. Maçã e pêra (s/ casca), goiaba
• Suco de maça e limonada
• Chá em geral
• Gelatina

• Torradas e bolacha de água
• Caldos caseiros à base de carne e frango
 

Obstipação

A obstipação ou “prisão de ventre” é muito comum tanto em crianças como em adultos.
Geralmente afeta aquele grupo de pessoas que não consome muitas fibras e também possue consume insuficiente consumo de água.
Por isso uma dica importante no caso de prisão de ventre siga as orientações abaixo e consuma no mínimo de 2 a 3 litros de água/dia se adulto e de 1 a 2 litros se criança.

Alimentos que devem estar presentes na alimentação

• Frutas laxativas (mamão, laranja (c/ bagaço), ameixa preta, mexerica, banana-nanica)
• Vegetais de folha (como por exemplo, escarola, almeirão, brócolis, couve, etc…)
• Quiabo e vagens;
• Feijão e outras leguminosas
• Aveia, farelo de trigo,
• Pães integrais e farinhas integrais
• Coalhada, iogurtes em geral.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: