Publicado por: sosortomolecular | 13 de Julho de 2009

Alimentação infantil

Preocupada com o que as crianças comem, entidade promove campanha nacional para estimular novos hábitos de consumo.

Ainda sem normas específicas para o preparo, conservação e, tampouco, sem especificações para o uso de gordura e açúcar, muitos alimentos vendidos para crianças, em vez de contribuir para uma alimentação equilibrada, podem colocar em risco a saúde da garotada, como constatou pesquisa recente da Pro Teste – Associação Nacional de Defesa do Consumidor.

Exemplos de itens perigosos vêm da lista que toda mãe se preocupa em ter em casa, como biscoitos recheados supervitaminados, petit suisses cheios de proteína e cereais matinais, vendidos como a opção mais saudável para o café da manhã.

Em diversas marcas pesquisadas desses produtos foram encontrados problemas, como excesso de açúcar e de gordura trans. Para ter uma idéia, o aparentemente inofensivo consumo de apenas dois biscoitos recheados e de um potinho de petit suisses, oferece 33,5% das necessidades diárias de açúcar estipuladas para crianças na faixa etária entre 4 e 7 anos. Outro exemplo vem da fatia de bolo pronto, que equivale a 50% das necessidades diárias de gordura para esse mesmo grupo.

Os dados levantados motivaram a entidade a liderar uma campanha nacional em defesa do consumidor mirim. Com o tema Saudável desde cedo e para sempre, a campanha pretende, não só estimular novos hábitos de consumo ligados à alimentação, como também conseguir a proibição do uso de gordura trans, corantes artificiais e do conservante benzoato de sódio na produção de alimentos, além de limitar as quantidades de açúcar e gordura.

Segundo a nutricionista Camila Oliveira, o aumento do consumo de alimentos industrializados e, conseqüentemente, de açúcar, gorduras e outras substâncias ocasiona danos significativos à saúde. “A indústria desenvolveu e usa, em larga escala, o processo de hidrogenação de óleos vegetais. Essa gordura, infelizmente, está presente na maioria dos alimentos consumidos diariamente, como doces, bolos, biscoitos, tortas, sorvetes, batatas fritas, salgadinhos, margarinas, coberturas e base de sopas”, explica.

O uso da gordura trans diminui o custo do produto, melhora o sabor e a consistência dos alimentos, além de prolongar o prazo de validade de alguns deles nas prateleiras. Embora melhore o aroma e o sabor dos alimentos, agradando o paladar, diversos estudos internacionais evidenciam que o consumo de gordura trans pode levar a um aumento dos níveis de colesterol e de surgimento de complicações cardiovasculares.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: