Publicado por: sosortomolecular | 1 de Setembro de 2009

AS INTUIÇÕES DE LAKHOVSKY

Georges Lakhovsky, embora não venha nas enciclopédias que consultamos, é, com certeza, o nome mais importante de todos (e são muitos) dos que Vasques Homem cita.

O caminho explorado por Lakhovsky é, infelizmente, aquele que a ciência analítica terá sempre dificuldades em percorrer.

No entanto, Lakhovsky não postulou mais nem menos do que aquilo que a ciência moderna já aceitou e até banalizou: a atividade elétrica da célula.

A ciência analítica conhece as partes até ao ínfimo pormenor: perdeu foi a capacidade de ligar as partes para reconstituir o todo.

«Cada célula – como diz Vasques Homem – tem vários cromossomas e tem no citoplasma que envolve o núcleo os chamados condriossomas. Aqueles e estes são constituídos por um invólucro isolador e por uma substância eletrolítica no interior. Assim, há dois tipos oscilatórios, vibrando os cromossomas mais forte e mais lentamente do que os menores condriossomas. O homem funciona assim como um eletrólito em solução cloro-sódica, servindo os cabelos, sempre em vizinhança de grandes centros e plexos nervosos, para aumentar a superfície receptora.

«Lakhovsky verificou que cada célula é um micro-oscilador em vibração contínua no éter ambiente. »

Esta descoberta, que Lakhovsky não pôde desenvolver por ter morrido prematuramente, viria a ser retomada de forma sistemática e levada às últimas consequências pela Gnose Vibratória de Etienne Guillé.

As duas principais intuições de Lakhovsky – a célula como oscilador cósmico e as radiações telúricas como causa de câncer – fazem do seu nome uma referência obrigatória no roteiro dos que quiserem pesquisar o mundo vibratório que entre macro e microcosmos desenha o destino humano, o alfa e o omega da nossa presença aqui.

Como precursor do único método iniciático moderno – a Gnose Vibratória de Etienne Guillé – o nome de Georges Lakhovky, que as inteligentes enciclopédias se recusam a registrar, terá de ser inscrito, a ouro, na linha ininterrupta dos que recuperaram, pela ciência profana, o fio de Ariadne da sabedoria sagrada, momentânea e aparentemente perdido.

Pena é que Lakhovsky apareça no livro de Vasques Homem, quase diluído no meio de bruxos, bruxinhos, videntes, curadores, curandeiros, astrólogos que ele se encarrega de sumariar.

Mas vá lá que já fez mais do que as sabichonas enciclopédias da ciência oficial que temos.

«Se Lakhovsky – como escreve Fred Vasques Homem – verificou que cada célula é um circuito oscilatório eletromagnético em que a radiação cósmica carrega por indução todos os condriomas formados por um líquido condutor da eletricidade e por seu invólucro isolador; e se cada célula, cada micróbio, cada animal, cada pessoa, cada órgão tem determinada frequência oscilatória, é sem dúvida que certos indivíduos são dotados de um campo eletromagnético fortemente oscilante, podendo, por indução, influenciar os campos enfraquecidos de outros indivíduos, como sucede com os aparelhos de febre artificial.

A energia radiante destas forças pode variar no mesmo indivíduo em harmonia com a sua disposição física e psíquica e pode ser neutralizada por outrem. »

Para um especialista do século XX, estas palavras de Fred Vasques Homem talvez pareçam toscas e pouco precisas: mas elas assinalam a intuição genial de Lakhovky que deu fundamento e alento a alguns dos maiores feitos da Noologia moderna:

  • Campos de Morfogênese Cósmica (Louis Von Bertallanfy)
  • Essências Florais (Richard Bach)
  • Gnose Vibratória (Etienne Guillé)
  • Medicina Antroposófica (Rudolfo Steiner)
  • Redes de Nicolau Hartmann

É o mundo vibratório visto de vários quadrantes onde a fotografia Kirlian é um mero fait-divers insignificante (apesar de dar lindas fotografias), mas onde o método das cristalizações sensíveis como diagnóstico precoce aparece como estrela de 1ª grandeza, sem ofuscar, no entanto o diagnóstico mais poderoso de todos e que é o dos 28 pulsos chineses.


Responses

  1. […] de Etienne Guillé – o nome de Georges Lakhovky, que as inteligentes enciclopédias se recusam a registrar, terá de ser inscrito, a ouro, na linha ininterrupta dos que recuperaram, pela ciência profana, o […]

    • Bom dia
      Que bom que possamos fazer pesquizas, publicar, sem omitir os grandes criadores.
      Prof. Paulo Edson


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: