Publicado por: sosortomolecular | 7 de Maio de 2010

Os Oligoelementos da Mulher Grávida

Na gravidez, a alimentação habitual, mesmo variada e equilibrada, pode ser insuficiente para satisfazer, simultaneamente, as necessidades da mãe e do bebê. Não se deve cair na tentação de comer por dois. O aumento ideal de peso não deve superar 8 a 12 quilos, conforme a estrutura do corpo da mulher. A ingestão de minerais e alguns micronutrientes essenciais são determinantes para preservar a saúde da mãe e garantir um bom desenvolvimento do feto. Cálcio e Magnésio: o cálcio é necessário para evitar a desmineralização na gestante, como possíveis altas de pressão. Ele também evita câimbras. Zinco: este oligoelemento é imprescindível porque intervém, em grande quantidade, nos processos de formação do embrião e, depois, do feto. Ferro: é fundamental para a oxigenação dos tecidos e a prevenção de uma possível anemia. Se tomado em excesso (mais de 30 mg por dia), entra em competição com o zinco, limitando sua absorção. O ideal é aumentar a dosagem de vitamina C, que favorece a assimilação do ferro, presente em muitos alimentos. Ácidos graxos essenciais: as carências de ácidos graxos essenciais são muito frequentes. Eles vêm de fontes muito diferentes: do leite e derivados, dos óleos ou margarinas vegetais (milho, girassol, etc), como também dos óleos de peixe, cujos ácidos graxos, mono ou poliinsaturados, condicionarão a estrutura das membranas cerebrais do futuro bebê.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: